CAPÍTULO 6
4 de julho de 2017

As gotas de chuva vão caindo e se juntando na janela do táxi, Ana fica observando e pensando como São Paulo consegue ser tão cinza. Não aguentava mais a cidade da garoa, estava louca para voltar para Brasília, para os braços de Beto, seu grande amor. Uma semana longe dele já deixava Ana louca de vontade, ela até tentou se aliviar por conta própria, mas não foi o suficiente.

Enquanto estava no aeroporto esperando seu voo para voltar a Brasília, o telefone vibra e Ana abre a mensagem, é uma foto sensual de Beto. Ana se arrepia toda e a vontade só aumenta, quanto tempo falta para embarcar?

Dentro do avião, Ana não consegue suportar a ansiedade, balança as pernas, fica inquieta. A única coisa que a acalma são as fotos das loucuras que ela já fez com Beto, a maioria pelos quartos do Altana, na mesma hora vem a imagem de todos os momentos de sacanagem que já passaram juntos, Ana não vai aguentar essa viagem.

Depois de quase duas horas, finalmente chega a capital e corre direto para os braços de seu amado, beijando seus lábios com tanto desejo e sensualidade que Beto deixa todos os planos de lado e entende o recado.

O desejo era tanto que Ana quase resolveu fazer no carro mesmo, mas não seria a mesma coisa. Quem esperou uma semana, pode esperar mais alguns minutos e, no Altana, ela sabia que a experiência ia ser inesquecível.

Escolheram a suíte Panorâmica, com aquela visão de tirar o fôlego, e já reservaram a pernoite, nada de rapidinha naquele dia, Ana queria prolongar o sexo ao máximo. Sentiu uma leve pena de Beto, pois hoje ela ia dar trabalho e o namorado ia sair de lá esgotado…

Vamos aguardar a próxima história de Ana Dualtana…!